Bacharelado nota máxima MEC

Bacharelado também recebe conceito máximo do MEC

É com muita alegria que a Escola Superior de Artes Célia Helena (ESCH) informa a toda comunidade acadêmica o resultado da avaliação do Ministério da Educação encerrada este mês!

O MEC conferiu o conceito máximo, 5, ao curso de Bacharelado em Teatro em avaliação encerrada este mês. “Desde 2008, a ESCH, ao assumir como missão o ensino de excelência nas áreas acadêmicas em que atua, prioriza a construção de políticas institucionais de forma criativa e responsável”, diz o parecer.

Segundo o texto, o Bacharelado 

“demonstra excelente organização didático-pedagógica, evidenciando a inter-relação entre os objetivos, o perfil do egresso, os conteúdos e a estrutura curricular.”

Para os avaliadores, a matriz curricular bem definida decorre da qualidade dos professores da ESCH. O Bacharelado, de acordo com o parecer, “apresenta em seu corpo docente e tutorial excelentes nomes e currículos que conseguem, no âmbito nacional, personificar a ideia-conceito de ‘artista-docente’”.

O documento do MEC afirma que os professores “conseguem trabalhar de maneira integrada, intercambiada, exercendo uma escuta exitosa junto do alunado, o que por sua vez contribui para manter uma solidez e um padrão de excelência institucional na formação” dos estudantes. “O fortalecimento e consolidação do nome da instituição no mercado acontece, além de sua trajetória visionária e comprometida com a formação do ator, por sobretudo valorizar, incentivar, manter e investir na formação contínua do seu corpo docente”, diz o texto.

O documento do MEC cita o apoio aos alunos como outro “ponto forte” do Bacharelado. “Estudantes afirmaram fartamente o quanto se sentem acolhidos, o quanto são bem direcionados e o quanto se sentem seguros no curso”, assinala o parecer. O texto também elogia os canais criados para a escuta da opinião dos alunos. “Estudantes participam ativamente da vida e das decisões da instituição” afirma, citando o centro acadêmico, as representações de turma e as reuniões de colegiado.

Por fim, Araujo e Leão afirmam que o curso dispõe de “excelente infraestrutura”, com “espaços amplos, equipados, com acessibilidade”. Um dos destaques nesse aspecto, segundo o texto, é a Biblioteca, que “conta com boa estrutura e bom acervo, sendo também um espaço de memória importante com objetos e volumes de livros da atriz Célia Helena e de seu companheiro, também importante ator, Raul Cortez.”

Depois do Bacharelado, a próxima avaliação do MEC vai tratar do curso de Licenciatura em Teatro, no ano que vem. Na sua última avaliação, em 2019, a Licenciatura recebeu o conceito máximo.